Sephora
Quarteto Flower Power da Granado
Quarteto Flower Power da Granado
Quarteto Flower Power da Granado
Amostrinhas, Esmaltes

Quarteto Flower Power da Granado

A mais nova coleção de esmaltes da Granado, a Hippie Chic, comemora o aniversário de 50 anos do Summer of Love, o fenômeno social que reuniu milhares de jovens em São Francisco no ano de 1967 e solidificou o movimento Hippie.

As 14 cores da Hippie Chic homenageiam mulheres da época que ajudaram a difundir ideais de paz, amor, igualdade, respeito à natureza e liberdade.

Seis cores da coleção são vendidas de forma unitária e oito tons foram divididos em quartetos: Nude e Flower Power.

Ingredientes e amostrinhas

Os esmaltes em tom pastel desse quarteto mostram a delicadeza e tranquilidade que o Movimento Hippie valorizava.

  • Pamela é azul pastel cremoso.
  • Penelope é amarelo pastel cremoso.
  • Ali é rosa pastel levemente perolado.
  • Sharon é lilás pastel levemente perolado.

O pincel aplicador é mais larguinho e a fórmula é enriquecida com vitamina E, cálcio e proteína da seda. Todos os tons são livres de tolueno, parabenos, formaldeído, cânfora e DBP, ingredientes que podem causar alergia.

Por conta das cores claras, achei que talvez precisasse passar várias demãos pra cobertura ficar bacana, mas me enganei!

Os esmaltes ficam bonitos com duas camadas.

Sharon nas unhas

Acabei optando por pintar minhas unhas com Sharon, o lilás simpático da linha.

Normalmente não curto tom pastel na minha mão, porque o contraste com a cor da minha pele fica esquisito, mas Sharon até que ficou bem gracinha!

Fiz as unhas no domingo e, como de costume, volto daqui uns dias pra atualizar o post com a informação de como o tom se portou ao longo da semana.

O quarteto Flower Power da Coleção Hippie Chic custa R$84,50 reais e pode ser adquirido nas lojas e no e-commerce da Granado.

Maquiagem, Palettes de maquiagem, Resenhas, Sombras

Resenha: The Balm Meet Matt(e) Trimony Palette

Matt é um nome masculino comum nos EUA e lembra “matte”, que é exatamente o tipo de acabamento das sombras contidas nessa palette, e o nome completo, Matt Trimony (ou matrimony / matrimônio), indica que a seleção de cores foi pensada para ocasiões especiais.

Não é a primeira vez que “Matt” e seu toque aveludado dão o ar da graça no portfólio da The Balm. A marca também tem itens como os batons líquidos Meet Matt(e) Hughes (post aqui) e a palette de tons básicos Meet Matt(e) Nude, todos com acabamento matte.

Agora, vamos ao que interessa!

A descrição diz o seguinte:

The Balm Meet Matt(e) Trimony – Paleta de sombras com acabamento matte.

Os nove tons possuem textura aveludada, pigmentos triplamente moídos e cores intensas totalmente usáveis. Sua fórmula garante longa duração, os ingredientes são de baixo potencial alergênico e qualidade impecável. Com tantos atrativos, quem resistirá ao apelo sedutor de Meet Matt(e) Trimony?

O estojo custa R$249,00 reais no Brasil e pode ser adquirido em lojas e sites como:

Não é um valor barato, mas se dividir o preço pelo número de cores da palette, as sombras saem por menos de R$30 cada.

tb8

tb4

Amostrinhas e ingredientes

As nove cores ou melhor, os nove tipos de Matt, são:

  • Matt Lin: Bege claro
  • Matt Thomas: Rosa claro
  • Matt Rossi: Marrom de fundo frio
  • Matt Lopez: Caramelo
  • Matt Kumar: Marsala
  • Matt Moskowitz: Berinjela
  • Matt Evans: Nude
  • Matt Reed: Marrom escuro avermelhado
  • Matt Ahmed: Preto

Achei a seleção bem interessante, porque mistura cores básicas com tonalidades mais vibrantes. Tem marrom e bege, mas também tem berinjela e marsala pra quem gosta de sair do comum.

No final das contas, dá pra montar looks coloridos, looks festivos e look básicos. Tudo matte!

Faz falta um pouco de brilho? Faz, mas essa não é a proposta da palette.

tb3

Make com Matt Ahmed + Mett Lopez (sem primer)

No geral, todas as cores esfarelam pouco, são muito macias ao toque e não criam problemas ao serem esfumadas na pálpebra. A pigmentação também é ótima mesmo sem primer!

Só fique um pouco decepcionada com o preto do estojo, porque mesmo sendo uma sombra de boa cobertura, o tom em si não é “o preto mais preto entre todos os pretos”.

Esperava algo mais escuro. De resto, achei fixação ok, mas fica melhor com primer, viu? Sem ele, as sombras acumulam depois de umas quatro horas (mais ou menos).

tb6

tb5

Maquiagem roxinha feita com a palette

Ô, lá em casa… Clint Eastwood
Ô, lá em casa… Clint Eastwood
Ô, lá em casa… Clint Eastwood
Vidinha e Novidades

Ô, lá em casa… Clint Eastwood

Acho que tudo fica tão mais charmoso em preto e branco, incluindo o Clint.

Muita gente comentou que faltou Marlon Brando na enquete dos boys vintage, mas desde que eu soube do que aconteceu nas filmagens de “O Último Tango em Paris”, perdi meu interesse por ele e qualquer vontade de tê-lo como padroeiro desse blog.

Mas vamos falar de coisas boas… Todo mundo curtindo esses dias incríveis de muitos feriados?

Comentei do pub Dirty Old Man por aqui em algumas ocasiões, mas estou devendo um post só sobre ele na tag Guia Porto Alegre, porque o lugar é muito bacana e os drinks tem preços ótimos!

Quem viu a live alcoolizada no meu Instagram (@marina2beauty) já sabe, mas não custa repetir: Cosmopolitan por R$14,00 realidades, minha gente!

Fora isso, a trilha sonora do lugar é sempre de alta qualidade:
Já estava mais pra lá do que pra cá na última sexta-feira à noite, mas lembro de cantar Beatles e Queen com os amigos.

Se você é de Porto Alegre ou pretende visitar a cidade, não deixe de conhecer!

O bar tem uma carta enorme de cervejas e drinks, petiscos bem gostosos (recomendo Bluebird com uma porção extra de pão pra limpar o prato) e o preço não é um absurdo.

O único problema é que depois das 22h tá sempre lotado, então é bom ou reservar mesa ou chegar cedo.

O resto do final de semana foi dedicado a dormir até ter fome e comer até ficar com sono outra vez :)

No sábado, almocei com meus pais e afofei minha afilhada. No domingo, só dormi…

Pra não dizer que não fiz nada de muito interessante, maratonei a série Girlboss que estreou recentemente.

Meu comentário: Annie é melhor personagem, melhor pessoa, melhor BFF, melhor tudo! Já a Sophia achei uma grossa, viu? Especialmente na primeira metade da temporada.

Pro final ela fica menos uóh e mais empática, mas se não fosse pela Annie maravilhosa e por RuPaul no elenco, acho que teria abandonado.

Não li o livro no qual a série é inspirada e agora tô bem curiosa pra saber se a Sophia do livro é mais legal com as pessoas que ela convive do que a Sophia prepotente da telinha.

De resto, a trilha sonora é boa e os episódios estão recheados de modelitos super gracinha.

PS: O site migrou de servidor, então algumas coisas estão esquisitas. Tudo voltará ao normal até amanhã, só não reparem se o layout estiver meio torto e alguns links não funcionarem no dia de hoje.

Fechar